Páginas

segunda-feira, 2 de maio de 2011

LIXO QUE SE TRANFORMA EM ARTE


LOCAL: EEF HONÓRIO BEZERRA
SÉRIE: 8º ANO
ÁREAS DO CONHECIMENTO: ARTE, CIÊNCIAS E GEOGRAFIA
TÍTULO DO PROJETO: LIXO QUE SE TRANSFORMA EM ARTE
CARACTERÍSCITAS DO PROJETO: INTERDISCIPLINAR


Por Eduardo Girão

Introdução
A ideia de transformar lixo em arte começou quando os alunos do 8º Ano do Ensino Fundamental da Escola Honório Bezerra assistiram ao documentário Lixo Extraordinário (Brasil/Inglaterra – 2009), produzido pelos diretores brasileiros João Jardim e Karen Harley e pela diretora britânica Lucy Walker com participação na produção-executiva do diretor Fernando Meirelles. O filme relata o trabalho do artista plástico brasileiro Vik Muniz – um dos mais famosos da atualidade - com catadores de material reciclável em um dos maiores aterros sanitários do mundo, localizado no Jardim Gramacho, bairro periférico de Duque de Caxias, Rio de Janeiro.
Os alunos ficaram impressionados com vários aspectos do documentário, principalmente as histórias de vida dos catadores e a transformação do lixo reciclável em obra de arte. Fizeram perguntas do tipo: Por que o lixo é prejudicial ao meio ambiente? Se há alguma relação entre as catástrofes ambientais com o aumento do lixo nas grandes cidades? O que a sociedade pode fazer para minimizar o problema da poluição? Entre outras perguntas, relacionaram o consumo desenfreado ao aquecimento global e ficaram encantados com a equipe de Vik Muniz que transformou objetos descartáveis em telas de arte vendidas por milhares de dólares.

A escola já tem uma experiência bem sucedida envolvendo a construção de pufes por meio de garrafas PET. Os alunos chegaram a vender a produção feita por eles mesmos. O dinheiro foi utilizado para a realização da festa de formatura. A proposta agora é converter o lixo descartável trazido pelos próprios em quadros de arte. Em Lixo Extraordinário, Vik Muniz utiliza um retroprojetor para facilitar a composição do quadro. A sombra formada do desenho pelo aparelho ajuda o artista a criar as obras. Ele também contou com a ajuda dos catadores que, além de servirem de modelo, ajudaram na confecção dos quadros. Na Escola Honório Bezerra, será mantida a mesma dinâmica, claro que de forma menos profissional e mais experimental, simples. Não há recurso (verba) destinado para o projeto. Como os trabalhadores do lixão do Rio de Janeiro, os estudantes poderão ser modelos das suas próprias obras ou escolher uma imagem que se identificam para ser retratada.

Depois de prontas, as obras dos alunos serão fotografadas por eles mesmos para a realização de uma exposição na escola com a presença da comunidade. O material descartável será doado a cooperativas de lixo de Fortaleza. A participação dos estudantes e professores envolvidos será registrada em texto e imagem (vídeo e foto) para que seja postada logo em seguida no blog da escola (www.honoriobezerra.blogspot.com) servindo de parâmetro na execução de projetos futuros.
Para que o projeto Lixo que se Transforma em Arte seja realizado, será necessário o envolvimento dos professores das disciplinas Ciências, Arte, Geografia e do Laboratório Escolar de Informática. Cada um exercerá o papel de interlocutor entre aluno e objeto de estudo interligando as diferentes áreas do conhecimento. Os professores de ciências Isaíla Barros e Luis Aquino Nogueira estimularão a curiosidade dos estudantes em relação ao meio ambiente. Farão perguntas para serem pesquisadas no LEI, trarão textos (releases de jornais, revistas, etc.) que falam sore lixões, natureza. A professora de geografia Diana Vieira mostrará vídeos de grandes catástrofes ambientais. Poderá abrir um debate sobre os riscos do aquecimento global e a importância do consumo sustentável. A professora de arte Ana Paula mostrará slides no data show sobre a arte contemporânea, explicando a intervenção dos artistas modernos sobre os objetos do cotidiano utilizáveis. Talvez, surja ai uma pergunta interessante: O que é arte? Como uma peça feita de lixo pode ser considerada arte? Fazer com que os alunos raciocinem sobre essa questão os ajudarão na leitura e interpretação de maneira mais crítica e desafiadora das obras de arte.
É fundamental deixar claro que os alunos serão os artistas e pesquisadores do projeto Lixo que se Transforma em Arte; já os professores, orientadores disponíveis a coordenar e colaborar com a aprendizagem. Os estudantes aprenderão conceitos importantes sobre a preservação da natureza, entrevistarão e conhecerão os catadores de lixo, darão depoimentos sobre os riscos do aquecimento global, ganharão conhecimento através de aulas práticas, atividades e debates indo além das fronteiras da sala de aula. Esse trabalho envolverá várias disciplinas, porque o assunto é vasto e requer conhecimento múltiplo, interdisciplinar.

Objetivo Geral

Melhorar o aprendizado sobre meio ambiente oferecido aos alunos (8º Ano/Ensino Fundamental) da Escola Honório Bezerra com o intuito de promover a consciência ecológica deles e de suas famílias, através da técnica de transformar lixo em obra de arte.

Objetivos Específicos

1. Propiciar conhecimentos básicos sobre a importância de preservar o meio ambiente através da exibição de vídeos e slides sobre aquecimento global e catástrofes ambientais;
2. Despertar o interesse dos alunos pela manutenção dos recursos naturais, tendo como apoio a criação quadros feitos de lixo reciclável;
3. Fortalecer a conscientização dos estudantes de uma escola pública da periferia de Fortaleza sobre a importância do consumo sustentável;
4. Estimular o desenvolvimento do potencial criativo e a descoberta de novas áreas de interesse por parte dos estudantes, ampliando suas oportunidades;
5. Reforçar o conceito de cidadania individual e coletiva;
6. Formar grupos na comunidade escolar interessados em discutir assuntos ligados ao meio ambiente;
7. Estimular a seleção e destinação ambientalmente correta do lixo reciclável doméstico;
8. Divulgar as obras de arte criadas feitas de lixo pelos alunos no blog da escola (www.honoriobezerra.blogspot.com);
9. Propiciar aos alunos informações sobre os problemas causados pela degradação ambiental;
10. Fortalecer a interdisciplinaridade dos professores da Escola Honório Bezerra.


Estratégias/Atividades


O assunto meio ambiente é atual, universal, engloba diversas áreas do conhecimento e causa curiosidade. A maioria da população brasileira se sente incomodada pelo descaso com que o tema vem sendo tratado por políticos e empresários. Conquistar professores e alunos sobre a importância de se preservar o meio ambiente não é tarefa das mais difíceis, já que a questão é de interesse coletivo e está nos noticiários.
A primeira estratégia utilizada para se ter apoio dos envolvidos foi a exibição do documentário Lixo Extraordinário. O filme ensina que é possível fazer algo em prol do social, que não dá mais para ficar de “braços cruzados”, e que a população tem direito de se informar sobre os riscos que o planeta está sofrendo. Fome, tsunamis, terremotos, enchentes, seca são algumas das consequências visíveis causadas e agravadas pelo problema. Um dos deveres da escola é formar cidadãos antenados (formadores de opinião), capazes de questionar e mudar o rumo da política e economia mundial. O documentário mostra de forma realista que é possível fazer a diferença abraçando a causa ecológica através de ações simples e conscientes.
Além do filme, os alunos terão acesso a releases de jornais, artigos de revistas, slides e vídeos que mostram dados reais sobre aquecimento global, consumo inconsequente, acúmulo de lixo nas grandes cidades, desastres ambientais. O objetivo é sensibilizar, potencializar e fornecer informações ao público alvo sobre o assunto.
Catadores de lixo reciclável serão convidados a participar de uma entrevista coletiva onde os alunos serão os entrevistadores e poderão tirar suas dúvidas, minimizar o preconceito que ainda ronda a profissão. No final do trabalho, todo lixo reciclável trazido pelos alunos será doado a associações dos catadores.

Contextualizar o assunto, através de pesquisas, leituras de periódicos on line e exibição de vídeos e slides, ajudará os estudantes a ganharem mais discernimento sobre a questão. Só depois disso, de compreenderem as consequências das ações do homem, poderão realizar a exposição artística com obras feitas por eles mesmos de material reciclado. O evento que reunirá a comunidade escolar mostrará o resultado de toda uma trajetória de estudos e dedicação. As atividades serão registradas em vídeos e postadas no site youtube e no blog da escola.
No final, espera-se que os estudantes tenham adquirido conhecimento sobre arte contemporânea, meio ambiente e consciência social. A parte prática do trabalho ajudá-los-á a conviver em grupo respeitando as diferenças existentes.


Recursos/Tecnologias Utilizadas


Os computadores serão utilizados para pesquisa e postagem do conteúdo estudado. A rádio da escola fará uma campanha publicitária durante o recreio para coleta de material reciclável. Os vídeos sobre meio ambiente e arte contemporânea serão baixados pelo site keepvid e Porta Curta Petrobrás e exibidos pelo Data show acoplado a caixa de som. Para se economizar papel, textos de jornais e revistas serão trazidos pelos professores envolvidos no projeto Lixo que se Transforma em Arte e postados no blog da escola. A máquina de Xerox da secretaria fará copias de desenhos ou fotografias escolhidas pelos alunos para serem projetados pelo retroprojetor no chão do pátio e, posteriormente cobertos com lixo reciclável, facilitando assim a composição da obra de arte. As imagens feitas de lixo serão fotografadas e expostas numa exposição ao ar livre tendo como convidado a comunidade do Bairro Ellery.


Avaliação


Cada professor participante do projeto Lixo que se Transforma em Arte desenvolverá critérios pessoais para avaliar o alunato de forma individual e coletiva, não cabendo ao professor do LEI a intromissão e sim a colaboração em relação aos resultados obtidos. Informações mais detalhadas sobre a forma de avaliação será discutida numa próxima reunião entre os participantes do projeto. Porém, já se sabe que neste trabalho será avaliado se o aluno compreendeu o problema do aquecimento global após a realização das tarefas sugeridas. A avaliação dos trabalhos levará em conta os seguintes critérios:
Participação individual e coletiva dos membros do grupo;
Criatividade;
Organização e apresentação;
Linguagem clara e objetiva.
A avaliação será em função dos objetivos de aprendizagem. Os alunos serão avaliados em grupo levando em consideração todo o trabalho desenvolvido, bem como a participação individual e a integração coletiva. O trabalho terá peso 10,0 e serão avaliados os seguintes itens: criatividade, participação e ideias de conscientização.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Eduardo Girão | by TNB ©2010